Sinais de que você já está fazendo o que gosta. Em algum momento.

.
Essa história de “gostar do que faz e fazer o que se gosta” deu, dá e ainda dará muito o que falar. Não tem jeito, afinal, cada um interpreta a vida e as escolhas pro seus próprios olhos.

Durante muito tempo trabalhei no que eu gostava e gostava do meu trabalho. Muito tempo mesmo, foram 5 ou 6 anos, até que eu mudasse de cargo e descobrisse que eu precisava explorar um pouco mais as possibilidades de uma carreira. Mas eu deveria continuar gostando do meu trabalho e trabalhando com o que gostava, afinal…

Esse questionamento, se fazemos o que gostamos ou gostamos do que fazemos, aparece hora ou outra junto com as dúvidas que a nossa mente gosta de ficar perguntando. Essa semana lendo um artigo do LifeHacker me deparei com algumas afirmações as quais eu já estudei no Coaching e que podem também te ajudar a saber se o que você faz – durante o horário comercial ou “da meia-noite às seis” – é o que você gosta. E vice-versa.

Blumerangue_FazendoQueGosta

 

Os sinais não tão comuns que você já faz o trabalho que ama.

– Faltam horas para fazer tudo que você tem que/quer fazer.

Sabe quando sua lista de “afazeres”, a famosa “to-do list” sempre tem uma novidade e as horas nunca são suficientes para terminar tudo aquilo que você quer ou tem que fazer? É um bom sinal.
Sinal que quanto mais você trabalha e termina o que está fazendo, mais trabalho aparece, porque você está fazendo acontecer, meu querido e minha querida. É isso aí!

 

– Você tem sempre se lembrado de ver a coisa como um todo.

Os pequenos trabalhos que você tem que realizar diariamente dentro de um projeto podem e vão tomar uma parte do seu tempo – e da sua paciência – mas eles precisam ser feitos. Quando você não deixa se irritar ou não trava diante destes trabalhos, quando você os finaliza e se lembra que eles fazem parte de um todo, de um plano maior, então [parafraseando a matéria] você acha um jeito de ver a floresta formada por essas árvores, e quão bela ela pode ser.

 

– Você sempre deseja melhorar aquele trabalho até um padrão “TáF*d@PraDedéuAgora”.

Se quando você está trabalhando em algo, você finaliza e não fica contente com o resultado, você acha, quer e vai melhorar aquele trabalho, por mais custoso que isso seja, então é fato que você está fazendo algo que gosta. A dedicação em busca de algo realmente bem feito só pode ser obtida com carinho, cuidado, amor. Mas cuidado heim: perfeccionismo também é exagero, exagero nem sempre é bom. Faça com carinho, amor e dedicação, melhor sempre, mas não se sobrecarregue para o amor não virar dor.

 

– Você fala, mesmo sem querer, sobre trabalho durante o café da manhã e o jantar. Se não mais.

Se você não consegue controlar a empolgação em dividir com as pessoas que ama sobre os acontecimentos do seu trabalho, dos seus projetos, as novidades e fala sobre ele na mesa do café da manhã, no almoço e no jantar, meu amigo e minha amiga, você ama o que faz.
Só lembrando que reclamar sobre o trabalho não conta aqui como “amor”, ok? 🙂

 

– Você não vê o tempo passar e de repente já é hora do almoço.

Você acorda, não demora para colocar as meias, começa a trabalhar, faz algumas tarefas corriqueiras, responde um ou outro email e cai no trabalho de cabeça, e quando mal nota já é hora do almoço.

Cadê a manhã que tava aqui do lado da minha caneca de café, mermão?

Se entrar no ritmo de trabalho não é custoso mas é empolgante e tranquilo para você, então é fato que você está fazendo algo que te dá prazer. Não é difícil notar.

 

– Você se pega pensando em seu trabalho fora dele.

Mais uma vez, o exagero não cabe aqui. Ser workaholic nem sempre é legal ou saudável, viu? Mas se você se pega pensando em soluções, tendo ideias ou lembrando de algo do trabalho fora do horário de trabalho, como passeando no shopping, vendo um filme ou fazendo compras no supermercado por exemplo, então você gosta do que faz, o seu trabalho de inspira e a vida inspira ele. Keep rocking!

 

– Você não odeia nem o domingo à noite e nem a segunda-feira.

Eu realmente não entendo muito as pessoas que odeiam o domingo à noite, se deprimem o dia todo porque amanhã é segunda-feira e quase choram na música final do Fantástico. O domingo é o segundo dia de descanso e dia de fazer coisas maravilhosas no final de semana, ele foi feito pra descansar e curtir, não para se deprimir vivendo no futuro da segunda-feira.

Se por acaso sua segunda-feira é uma tortura, meu amigo, não é ela que está errada, é você que está fazendo a coisa errada com a sua vida.

Se você vai deitar no domingo sabendo que um trabalho bacana te espera no dia seguinte e você acorda feliz na segunda-feira com os desafios e propostas do seu trabalho, meu amigo, seja bem vindo, você faz o que gosta e você gosta do que faz e talvez nem tenha percebido.

 

Inspirado neste artigo do LifeHack.

.

  • Rubens Gualdieri

    Do grande caralho !

    • Obrigado meu caro!
      É por aí ou não é? 🙂

  • Às vezes temos que nos controlar pra não falar demais sobre nossos negócios e virar um chato hahahahhahahahaah

    • Hahaha empolga né? Isso é bom! Mas de fato, tem que tomar cuidado hahah, quem nunca!?

Fale Comigo!

Oi! Como posso te ajudar?

Not readable? Change text. captcha txt