Pense comigo: o que há de horrendo em reconhecer que existe algo errado? – Exato! Absolutamente nada. Problemão mesmo é não tomarmos uma atitude para mudar qualquer que seja a situação de erro, falha ou falta de sucesso.

O primeiro passo para se fazer um bolo é saber quais os ingredientes se usa para fazer um bolo. Da mesma forma, o primeiro passo para mudar algo é reconhecer o que precisa ser mudado.

Você enrola pra levantar de manhã e vive se atrasando? Reconheça o problema.

Tem baixa produtividade ou não sobra de tempo das tarefas diárias?
Perde muito tempo nas redes sociais ou na TV?
O trabalho não te satisfaz? Reconheça o problema.

A política está ruim? Reconheça o problema – (faz favor ô pessoal aí da Federação, já passou da hora né?).

À partir do momento em que um problema se torna claro e reconhecido é possível passar a ter foco na solução (sempre na solução, não no problema), passamos a ter um objetivo e aí seguir com um processo assertivo de tomada de decisão, planejamento e mudança.

É, eu sei, nem sempre é fácil. Em boa parte das vezes dói os calos.

E se a vida está constantemente jogando na nossa frente um problema novo, não esbraveje contra ela, até porque de nada vai adiantar; A vida quer apenas te ajudar, te dar a oportunidade de reconhecer, aprender alguma coisa nova para ser melhor.

É a chance de mudar, tomar a decisão de fazer alguma coisa. Quem escreve esse livro aí é você!

Quer um exemplo simples?

Esses textos aqui no blog.

Eu sentia que tinha algo errado desde que parei de escrever semanalmente para o blog, mas me demorou um pouco para reconhecer que talvez eu estivesse utilizando mal meu tempo, que talvez um tempo desperdiçado em alguma atividade menos importante – também conhecida como “rolar a timeline do Facebook” – deveria ser melhor aproveitado.

E cá estou eu, aproveitando muito melhor meu tempo dividindo um pouco do que acontece comigo e das coisas que tenho estudado com vocês. Afinal de contas, como diz o caro amigo Rafael (Mutátil): “dividir é o novo multiplicar”.

Mas então vamos lá dividir: E você, o que você tem pensado em mudar na sua vida? O que tem afetando sua produtividade, felicidade, sono? E quais são as atitudes que você pode tomar depois de reconhecer estes problemas para resolvê-los?’

 

Super-abraço e vaaamo que vamo!

 

.

  • Por isso que terapia ajuda tanto, falar, compartilhar, dividir, reconhecer… todos processos que nos ajudam a estruturar os pensamentos, experiências e planos. É mais fácil se ajeitar botando tudo pra fora. Ou como dizia Chico Science: “que eu desorganizando posso me organizar”.

    Abs!

    • Excelente Rafa! É por isso mesmo, tanto falar quanto escrever ajuda a organizar as idéias não só no papel, mas na cabeça! 🙂

      Sucesso, abraços! 🙂

  • Murilo Roosch Lara

    Cara, escrevi uma frase hoje pra mim mesmo: “Como você quer ser organizado no trabalho sendo que nem sua cama você arruma assim que levanta para ir trabalhar. Comece pela sua vida, em seguida invista no profissional.” Obrigado por esse artigo! Tô me esforçando pra mudar algumas coisas e acho que tô conseguindo reconhece-las 🙂

    • Sensacional Murilão. Escrever a frase é bom demais, e é bem isso cara hahaha, a organização começa nos detalhes, nas coisas comuns, e aí vai expandindo. Fico feliz pra caramba que esteja nesse momento de reconhecimento, cara, daí pra frente é só trabalhar da forma correta que vai que vai 🙂 E eu que agradeço seu comentário! Abração!

  • Evandro Bortoleto

    E o cidadão que parece lista do Spotify Free? Totalmente aleatório, que não ouve as mesmas músicas e cantores todos os dias? Sou bem assim, e preciso de bastante disciplina para cumprir algumas tarefas diárias… o texto me fez refletir o quanto ainda há de melhoria pela frente…
    Vlws bro!

    • E quem é que não é um pouco assim? Tudo bem, você é bastante assim hahah, mas é interessante esse tipo de observação de nós mesmos, legal tomar nota pra poder tomar atitude!

      Valeu bro! Abração!