O Halloween da vida profissional

Filme de terror mesmo é viver a vida sem fazer o que realmente se curte fazer.

Não há nada mais triste de se ver no rosto de alguém, quando já mais velho, do que a expressão do arrependimento.

Nós, ainda jovens (digo de espírito, não de idade física) temos todo tempo para agir, mas para quem o tempo (ou o ânimo) já se passou, essa época se foi e agora só resta o arrependimento.

E como é triste o arrependimento.

[Você deve ser familiar com a entrevista da geriatra que listou os maiores arrependimentos que ela ouviu de seus pacientes antes de falecerem, mas se não for fica aqui a dica de leitura (clique aqui).]

Nós vivemos na melhor época do mundo até o momento… Será que nós sabemos mesmo aproveitar isso?

Ou será que o que nos resta é reclamar? Reclamamos do que ainda não temos, do que ainda não conquistamos, da oportunidade “perfeita” que ainda não apareceu, da dificuldade que é inovar na vida se tendo uma família, se tendo um trabalho fixo, se tendo boletos pra pagar…

E gente, eu sinto dizer – na verdade, não sinto não – mas ESSA é a vida.

E como diz o sábio, a vida não é pudim. Ela é dura e linda ao mesmo tempo. Não muda muito disso.

Ou nós aprendemos a aceitar e lidar com as dificuldades que ela apresenta e que nos leva ao crescimento ou jamais vamos conseguir ver as oportunidades que estão passando na nossa frente.

Se tem uma coisa triste nessa vida, essa coisa é passar o tempo absolutamente raro e valioso que nós temos fazendo aquilo que não nos realiza, não traz contribuição, não nos faz felizes, não evolui, só porque “é assim mesmo”.

De “é assim mesmo” muita gente já morreu infeliz.

Sempre é tempo de escapar da caçada do zumbi chamado comodismo. Sempre é tempo de ser o herói da sua história e viver a jornada do herói e da heroína, não a noite derradeira do filme de terror.

Seja o que você esteja fazendo agora que não te satisfaz, busque as alternativas ou as ajudas que precisar pra construir a vida que você realmente quer construir.

Faça o trabalho que você realmente quer fazer, afinal, você vai passar boa parte da vida trabalhando, então, que seja feliz e realizador. No mínimo.

.

Foto em destaque: Photo by Leximphoto on Unsplash

Fale Comigo!

Oi! Como posso te ajudar?

Not readable? Change text. captcha txt
As batalhas que escolhemos lutar | BlumerangueTodo o tempo que você tiver para criar, crie | Blumerangue